Comprar hoje, pagar amanhã e ainda ter um rendimento

[update] Confesso que desde março/2010 não pratico mais esse método. Tive problemas com a migração da minha conta e desde então, estou fora do plano – mas isso não prova que não funcione! =p [/update]

Esse artigo está originalmente publicado aqui (original, de minha autoria também)

Já digo que o artigo não é integralmente igual ao postado no moneytrackin, pois como tudo na vida, a gente sempre pode melhorar um pouco as coisas. =)

Dia desses estava eu conversando com um colega de trabalho sobre o porquê do dono da empresa possuir cartão de crédito sendo que ele tem dinheiro suficiente para pagar tudo à vista.

Acabei traçando um plano – que acho que é semelhante ao que os “verdadeiros ricos” fazem – que pratico desde o começo de abril/2009. É um método que exige um alto grau de disciplina, pois é muito fácil perder o controle da situação praticando-o mas lhe dá um rendimento que pelo menos alivia (acho eu) um pouco (bem pouco, dependendo do investimento escolhido) o orçamento.

O que é?

Acompanhe seus gastos durante um mês (ou mais, para ter uma precisão maior dos seus gastos). Existem várias ferramentas para esse controle – MS Money, MoneyTrackin’, e até mesmo o Excel e o famoso bloco de notas (o físico, não o programa do windows). Tendo essa estimativa em mãos, relacione tudo que não possa ser pago via Internet/auto-atendimento/cartão de crédito. Contrate um cartão de crédito cujo limite seja sua estimativa de gastos mensais + 10% dessa estimativa. Pus 10% pois quando algum gasto meu se excede, não costuma passar de 10% do estimado. Coloque o vencimento da fatura cerca de 10 dias posteriores ao dia que você costuma receber (10 dias porque, no meu caso, já chegaram a atrasar em 10 dias meu pagamento e é o dia em que as administradoras dos cartões de crédito fecham a fatura do mês [10 dias antes do vencimento da fatura]). Quando você receber no próximo mês, aplique todo o seu salário na poupança exceto a quantia para aqueles gastos que não podem ser pagos com cartão de crédito. A partir daí, pague sempre que possível com o cartão de crédito. Nesse momento, esqueça que você tem todo esse dinheiro na poupança até o dia do seu pagamento (que provavelmente cairá antes do dia do vencimento da fatura). Repita novamente o depósito na conta poupança deixando dessa vez um adicional suficiente para pagar a fatura que vencerá 10 dias após. Pronto! Você receberá os rendimentos da poupança (que apesar de serem bem baixos, pelo menos vai ser suficiente para pagar a manutenção da conta, que é o meu caso), utilizará todas as vantagens do seu cartão de crédito (meu cartão de crédito me dá pontos para cada dólar [convertido em real] que posso usar para renovar o seguro do meu carro, para trocar por algum produto ou serviço). Há cartões que oferecem descontos para a compra de combustível, em supermercados e até milhas para viajens.

Mas nem tudo são flores

Você deve tomar muito cuidado para não ultrapassar o limite do cartão e nem pensar, como muitas pessoas, no cartão e na poupança como uma coisa só. A poupança servirá única e exclusivamente para pagar a fatura caso ocorra alguma emergência. E caso ocorra tal emergência (gastos extraordinários) você atrasará em um mês suas despesas, podendo entrar na “bola de neve” dos juros rotativos.

Por que a poupança?

Porque você não paga nem IR nem IOF – em relação ao CDB, fundos de ações, renda fixa, títulos de capitalização (NÃO É INVESTIMENTO!!!), etc. – considerada por muitos economistas como um investimento de curto prazo (menos de 1 ano de permanência), não exige uma aplicação inicial muito grande e que não tem muitas oscilações de rentabilidade. Caso você ache algum investimento que descontados os impostos rendam mensalmente mais que a poupança, ótimo, use este.

Espero ter sido claro nessa idéia maluca e que esse artigo tenha valia para inspirar alguém a planejar algo mais bem elaborado (me mandem, por favor!!!) e ajude algum cara corajoso que encare essa idéia além de mim. =]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *